Muitos de nós temos desentendimentos em casa e muitas vezes não nos damos bem com algum parente ou familiar. Muitas pessoas veem em seus amigos uma família acolhedora, enquanto não reconhecem as pessoas com quem convivem dentro de casa como uma família de verdade.

Para mim família significa buscar sempre o melhor, o bem do coletivo. É dar carinho quando se está exausto, é ouvir quando se está sem paciência, é aceitar o outro como ele é. É estar presente, é, enfim, se preocupar de verdade e querer o bem de alguém. Para mim isso é uma família, uma reunião de pessoas onde todas se querem bem.

Note que seguindo esse conceito, amigos e pessoas que se importem com você são inclusos no grupo. Pode ser uma pessoa ou um animal também. Família é quem cuida de você, quem se importa, tendo laços consanguíneos ou não.

Infelizmente nem todos temos uma família que se encaixa nesse conceito. Quando passamos por problemas familiares temos que ter em mente alguns fatores:

CADA UM DÁ O QUE TEM.
Se a pessoa tem amor te dará amor, se tem ódio te dará ódio. Nunca responda na mesma moeda, evite aderir a posturas que você discorda.

NINGUÉM É OBRIGADO A TE AMAR.
Ser pai, mãe, familiar ou parente não é sinônimo de ter obrigação de dar amor, atenção ou carinho. Ninguém assinou um contrato se comprometendo a isso e ninguém é obrigado a gostar de ninguém. Vamos agradar uns e desagradar outros muitas vezes, mesmo que se desagradem apenas pelo que nós somos e não necessariamente por algo que fizemos.

ACEITE OS DEFEITOS DO OUTROS.
As pessoas não vão mudar só porque você quer, aprenda a aceitar os outros do jeito que são e a saber lidar com os defeitos e dificuldades de cada um. A vida é um eterno jogo de cintura. Não existe certo ou errado, cada um é de um jeito. Todos temos defeitos e dificuldades. Da mesma forma como você quer ser aceito do jeito que é aprenda a aceitar e conviver com os defeitos e dificuldades dos outros.

ANALISE A SITUAÇÃO.
Na maioria dos casos os pais e parentes só querer te orientar pois desejam o melhor pra você. Tente analisar se é esse o caso. Se for, ouça com atenção e procure aproveitar o que lhe dizem. Se não for o caso use o silêncio a seu favor.

USE O SILÊNCIO A SEU FAVOR.
Quando não souber o que fazer ou a melhor forma de agir fique em silêncio. Ele é o instrumento dos equilibrados e o escudo dos fortes. Quanto mais reagimos mais as pessoas nos atacam, deixe a pessoa falar, apenas ouça e não esboce reação. Ao notar que você não reage a pessoa aos poucos vai desistindo daquela postura agressiva.

EVITE COMPARAÇÕES.
Não compare as pessoas pois cada um é um ser único. Não compare seus pais aos pais dos seus amigos. Entre 4 paredes muita coisa acontece que você não sabe e todos temos defeitos.

AMIGOS COMO FAMÍLIA.
Pessoas as quais você não tem laço sanguíneo podem te tratar com mais carinho do seus familiares, aí temos os amigos, pais dos amigos, todos os quais você considera como sua familia de verdade.

AS VEZES MORAR SEPARADOS É O MELHOR.
As vezes quando moramos junto com a pessoa não temos uma boa convivência, podemos ter personalidades diferentes que não se dão bem. Ás vezes quando moramos fora nos damos melhor com a pessoa pois não convivemos com ela no dia a dia.

SEJA INDEPENDENTE.
Você sempre tem a opção de estudar, trabalhar, sair de casa e ter sua vida, ter sua própria família, curtir os amigos, etc.

Da mesma forma que queremos que as pessoas nos aceitem do jeito que somos temos que aprender a aceitar e respeitar os defeitos e limitações dos outros. Nada na vida é absoluto e você não precisa ficar naquela situação ou em contato com aquela pessoa para sempre. Se mudar de casa e começar uma nova vida sempre será uma opção.

E lembre-se: Na dúvida de como agir em alguma situação não faça nada, fique em silêncio, recolha-se. Com a cabeça quente cometemos erros graves que nos atordoarão mais tarde. Não responda uma ofensa ou acusação com outra, afinal se você não concorda com aquela postura não se torne mais um a adota-la. Dê o melhor de si, de preferência compreensão e amor, sempre.