Harry Potter era a única coisa que fazia minha mãe ir ao cinema comigo. Lembro que quando anunciaram o último filme demorei para acreditar e depois de assistir entrei em um pequeno período de luto.

Logo, é claro que fiquei animadíssima quando soube do lançamento do filme Animais Fantásticos e Onde Vivem, com roteiro de J. K. Rowling – autora de Harry Potter – e direção de David Yates, um dos diretores dos últimos quatro filmes de HP. Logo que o filme começa já ouvimos aquela trilha inicial característica de Harry Potter – aquela de John Williams -, e logo mais ligações se fazem notar.

Animais Fantásticos e Onde Habitam

O filme mostra a história de Newt, bruxo estudioso de criaturas mágicas, que carrega consigo uma maleta cheia de animais fantásticos que resgata em suas viagens e busca proteger. Seu objetivo é estudá-los e ensinar aos bruxos como lidar com eles.

Ao desembarcar em Nova Iorque algumas das criaturas fogem, e em meio ao perigo de exposição do mundo mágico Newt tenta recapturá-las. Enquanto isso NY vinha enfrentando ataques de uma criatura desconhecida e trouxas – não bruxos – e bruxos tentavam descobrir quem era o responsável. A descoberta é impressionante e nada óbvia.

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Animais Fantásticos e Onde Habitam

O filme é rico em detalhes, desde o cenário – NY décadas atrás – ao figurino dos atores. Há diversas referências que ligam o filme á Harry Potter, como o fato de Newt ser querido por Dumbledore e ter estudado em Hogwarts.

Os animais tem anatomias que lembram animais comuns, como águia e rinoceronte, mas com um toque de excentricidade e claro, magia. O site brasileiro do filme mostra detalhes e animações das criaturas.

Animais Fantásticos e Onde Habitam

Assisti ao filme no Kinoplex do Shopping Iguatemi, na sessão de 21:10, na versão legendada. Vale a pena assistir com o áudio original. O filme é longo, tem 135 minutos (2h e 15 minutos) mas mal se nota. A sala de cinema estava cheia e o filme nos inspirou risos, sustos e muitas surpresas. Além disso me aliviou um pouco a saudade de Harry Potter.

Representatividade

Fiquei animada quando vi uma mulher negra como sendo a presidente da comunidade das bruxas de Nova Iorque. Além disso o sr. que auxilia Newt é gordo.

Foi acolhedor ver corpos diversos, e não só um padrão. Fico muito feliz em ver a diversidade representada num filme tão incrível.

Opinião Final

Foi um dos melhores filmes que vi nesse ano. Indico para todos que gostam de HP e de filmes com magia, aventura e suspense. A trama prende a atenção do início ao final e encanta detalhe por detalhe.

Não tenho ressalvas e já estou aninada para as próximas obras. Animais Fantásticos e Onde Habitam foi a primeira delas, e as outras quatro devem estrear nos próximos anos.