Há pouco assisti ao filme ” Se eu ficar ” no Telecine Premium. Quando estava em cartaz nos cinemas fiquei pensando, analisando a sinopse, que parecia um bom filme para assistir em casa com um gato no colo, e assim o fiz hoje.

Filme se eu ficar

Prefiro assistir a filmes mais “emocionantes” em casa, me sinto mais confortável. Além disso o banheiro fica mais perto, perco menos partes do filme! 😀 Nesse ponto é sempre bom assistir mesmo no estilo ” cinema em casa “: Largada no sofá, cachorros estirados no chão, gato na barriga, chá no porta copo, pantufas de hipopótamo e almofadas a vontade. Bendito seja o cinema em casa!

Estou boquiaberta e muito emocionada até agora. Na verdade até ver os créditos achei que tudo fazia parte do começo do filme, que algo ainda ia acontecer. Gostei muito da composição mista de partes do presente de Mia ( protagonista ) e dos fatos que antecederam o acidente que ela sofreu com sua família. Durante todo o filme senti aquela sensação de ” quero saber mais “.

Filme se eu ficar

O que mais me tocou no filme foi a forte presença do tema ” família “. Desde o começo vemos uma família unida, com seus defeitos, mas onde todos cuidam um dos outros. Também me emocionei muito com esse amor real que a Mia vive, onde vemos situações conturbadoras, problemas e inseguranças de um relacionamento comum. Também confirmamos que quando há amor verdadeiro não existem obstáculos entre duas pessoas que querem ficar juntas. O filme prova que o amor transcende a vida e chega ao plano espiritual. Tanto o amor da família quanto o amor dos amigos.

As cenas de desespero de Mia também nos fazem repensar. Ela fica orfã e perde seu único irmão. Pensei muito em como temos que valorizar sempre nossa família e amigos, pois tudo tem um fim. Temos que aproveitar as pessoas enquanto as temos perto de nós e não quando estão partindo. Também notei como a vida é valiosa, tanto a nossa quanto a dos que amamos. ” Se eu ficar ” é um longa emocionante e cheio de nuances reais, onde você pensa ” Nossa, é bem assim comigo “, onda na verdade é bem assim com a maioria de nós.

Super recomendo. Não li o livro, mas ao que li na maiorias da críticas a narrativa é louvável. Chorei no filme, mas sou emotiva assim mesmo. Além disso amor verdadeiro me fascina. Quem sabe um dia.