Ontem fomos almoçar na vovó. Tinha salada de batata e colomba pascal de chocolate. Não tomei café da manhã pois acordei tarde, então fui para o almoço em jejum. Enquanto tudo ficava pronto fiquei deitada na cama da minha tia conversando com minha avó.

Ela e minha tia ficaram comentando como estou mais magra e ficando mais bonita. Antes achei que estavam querendo me deixar feliz, afinal sempre me vejo mais gorda do que realmente estou (de acordo com meus médicos). Porém quando deitei na cama notei que a calça que uso desde os 100 kg estava realmente muito larga.

Nunca mais comprei calças, afinal é difícil se vestir bem quando você tem uma barriga de baixo (pochete) caída e gordinha. Também é complicado pois as calças normais apertam demais na cintura, projetam ainda mais a barriga e sobram nas minhas pernas. Um desastre, mesmo tentando a sessão plus size.

Bárbara Cavalcante

Mas ontem eu simplesmente sorri. Sorri porque notei que a calça está ficando larga, que a blusa está ficando solta e que aqueles quilos e mais quilos a mais estão ficando para trás.

Sempre me perguntam qual a minha maior motivação para continuar e eu sempre digo que é o resultado. Mas não só aquele que aparece na balança depois de 1 mês na dieta ( ou na tentativa dela ), mas também o resultado diário. As roupas mais soltas, o sono mais tranquilo, o cansaço que demora mais a aparecer no final do dia.

Tudo isso é minha motivação diária. Durmo bem e profundo, as roupas que não cabiam estão cabendo e meu corpo, que antes gritava por socorro, hoje parece me agradecer por todo esforço desse processo de perda de peso… e ganho de saúde.

Ah, e como valeu a pena não ter comido batata ou colomba ontem! Valeu mais um dia de dieta, uma noite tranquila, uma manhã feliz e um post alegre agorinha(piscada)