Assim que eu soube do caso do estupro coletivo que aconteceu aqui, no Rio de Janeiro, fui buscar informações. Eis que dei de cara com um crime hediondo, onde uma menor fora estuprada por mais de 30 homens. Porém o que me chocou mais do que o fato em si, se é que isso é possível, foram os comentários de pessoas culpando a vítima pelo estupro.

Eu precisava me posicionar quanto ao fato. Precisava refutar essa gente que usava justificativas como ” ela procurou ” e ” ela se misturou com gente errada ” para desacreditar a vítima e relativizar o crime de estupro.

Assim decidi pesquisar sobre e fazer um vídeo para o meu canal do Youtube. Eis:

O crime mobilizou a internet e a pressão popular foi forte. O vídeo chegou a mais de 20 mil visualizações apenas algumas horas após a postagem e passou de 90 mil visualizações em 3 dias. Foram mais de 500 comentários. O vídeo, que foi postado numa sexta feira, foi muito compartilhado nas redes.

Eis que no domingo fui avisada pelos comentários do meu instagram e snap que parte do vídeo foi adicionada a um compilado sobre o caso, que foi feito pela página Quebrando o Tabu no Facebook.

Quebrando o Tabu

Mal acreditei. Assisti a vários vídeos sobre o fato, jamais imaginaria figurar ao lado da Jout Jout sobre algo tão sério.

Eis o vídeo:

Você pode acessa-lo aqui também.

O vídeo foi assistido por mais de 1 milhão de pessoas e fiquei feliz por várias delas já me conhecerem e terem vindo me avisar. Torço para que toda a pressão popular faça com que o caso seja resolvido e todos os culpados sejam punidos.